domingo, 30 de outubro de 2016

PERDOA-ME


PERDOA-ME
 
╰❁╮
Perdoa-me se te amei e amo com loucura
Perdoa-me se quis ver o brilho do teu olhar
Perdoa-me se amei e amo o teu belo sorriso
Perdoa-me se por ti me encantei ♡
Perdoa-me se deixei que entrasses no meu coração
Perdoa-me se se te deixei entrar no meu mundo
Perdoa-me se te amei por todos os segundos
Perdoa-me se permiti que fosse meu amigo ♡
Perdoa-me se permiti que fosses meu amante
Perdoa-me se permiti que fosses o meu anjo ╰❁╮
Perdoa-me se te expus mais do que querias
Perdoa-me se me declarei mais do que deveria
Perdoa-me se me dei intensamente ♡
Perdoa-me se amei o teu corpo com paixão
Perdoa-me se me entreguei nos teus braços
Perdoa-me se me perdi loucamente por ti ♡
Perdoa-me se me apaixonei por ti perdidamente
Perdoa-me se em todos os momentos fui eu
Perdoa-me se te amei mais do que devia ♡
Perdoa-me se permiti que fosses o meu amor.

(Resposta do amado) ╰❁╮

E TU perdoa-me POR SER LOUCO E AMAR-TE TANTO...!

╰❁╮╰❁╮╰❁╮ ♡ ╰❁╮╰❁╮

Isabel Morais Ribeiro Fonseca


domingo, 23 de outubro de 2016

SONHO ACORDADO

SONHO ACORDADO

Quero morrer num
Sonho acordado
Esquecer o sangue
A cedência do toque
Do rumor da carne
E das vozes
Diluir-me no ar
Em múltiplas estrelas
Do céu dessa noite
Deixar de ser
O que nunca ❤╰⊱♥⊱╮❤
Seria novamente
De sentir o crepúsculo
Alongado das sombras
Que são iguais
A tantos rostos
A tantas vozes ❤╰⊱♥⊱╮❤
Por isso não digas a ninguém
Que partir numa longa
Viagem sem regresso
Não chores
Partilha só mais esta noite
Comigo neste sonho acordado.

❤╰⊱♥⊱╮❤

Isabel Morais Ribeiro Fonseca

domingo, 16 de outubro de 2016

CORAÇÃO

CORAÇÃO

Trago o coração dormente
Das saudades que tenho de ti
Eu sei que ainda há uma réstia
De ti no verão passado ✈
❥♡ Sei que tu ainda choras
E ainda gritas, ainda me amas
Afinal ainda és primavera
Onde eu descansei todos
Os apertos do meu dia em ti
Entregando-me às tuas carícias
Olho-te com os olhos da alma
Vejo o que mais ninguém vê.

✈ ❥♡ •*¨*•✈ ❥♡

Isabel Morais Ribeiro Fonseca


segunda-feira, 10 de outubro de 2016

AMOR

AMOR

Perdi-me de ti
Nas palavras não escritas
Vesti-me de solidão
Nas palavras que gritas
No poema incompleto
Escrevi os teus desejos
Onde bebi-te de beijos
E no teu corpo
Encontrei-te em mim
Nas luzes das palavras
Desfaleci no teu corpo
Que tu és em mim.

Isabel Morais Ribeiro Fonseca