quinta-feira, 15 de junho de 2017

MULHER TRANSMONTANA



MULHER TRANSMONTANA

Mulher transmontana
Força da natureza agreste
Amora silvestre da terra das fragas
Discreta afável onde esconde o choro
Vestindo de negro num riso franco
Saudade luminosa como um farol
De uma força e suor na luta do dia a dia
Transformado em pão nos campos da solidão
Mulher doce forte que grita ao vento toda a sua dor
Beleza exterior com o dom da vida
Guerreira que luta pelo amor adoça a tempestade
No seu peito, da razão, da unidade familiar
Do coração, da força, da coragem
Mulher transmontana enfeitada ao luar
Mulher transmontana
A cada afago do vento
A cada beijo da fria geada
Força da natureza agreste
Amora silvestre da terra das fragas
Ama calada na imensidão
De um penedo solitário
Na inocência vivida na alma.

➹⁀* • ❥ ✌❤ இڿڰۣ¸♥¸➹⁀* •

Isabel Morais Ribeiro Fonseca